21 outubro 2010

CÂNCER DE MAMA É SUBESTIMADO



Apenas 55% das brasileiras acreditam que podem desenvolver câncer de mama. Essa é uma das conclusões da Pesquisa Instituto Avon/Ipsos Percepções sobre o Câncer de Mama - mitos e verdades em relação à doença, publicada em setembro. Quem se considera imune ao risco dá pouca importância à mamografia e exame clínico das mamas, necessários à detecção precoce do câncer.

Na ocasião da publicação da pesquisa, a ministra Nilcéa Freire, titular da Secretaria de Políticas para as Mulheres, afirmou ser surpreendente o fato de que um terço das brasileiras jamais teve as mamas examinadas nem mesmo pelo ginecologista.

Quando diagnosticado em estágio inicial, o câncer de mama tem 95% de chance de cura. No Brasil, estudos mostram que 60% dos casos têm diagnóstico tardio e 11 mil mulheres morrem por ano em decorrência da doença.

"É uma questão de comportamento. As pessoas não tem a cultura do auto cuidado. Quando pensamos em saúde lembramos do médico para tratar a doença que já se instalou", diz Andréia Maruiti, diretora da unidade básica de saúde do Mandacaru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário