16 outubro 2010

CÂNCER NO MUNDO


A Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (Iarc, em inglês), órgão da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgou, no início de junho, os números sobre a doença levantados pelo Globocan 2008, mais completo relatório sobre o câncer em todo o mundo. De acordo com o documento, foram verificados, naquele ano, 12,7 milhões de novos casos da doença - a maior parte (56%) deles em regiões menos desenvolvidas.

O relatório contabilizou, no total, 7,6 milhões de mortes em decorrência da doença. Os tumores mais comumente diagnosticados em todo o mundo são os de pulmão (1,61 milhão de casos ou 12,7% do total), mama (1,38 milhão ou 10,9%) e colorretal (1,23 milhão ou 9,7%).  O câncer de pulmão foi o que causou o maior número de mortes (1,38 milhão, equivalente a 18,2%), seguida pelo de estômago (740 mil ou 9,7%) e pelo de fígado (690 mil ou 9,2%). “Diferenças marcantes são observadas nos padrões de câncer de região para região.

Os cânceres do colo do útero e de fígado são muito mais comuns nas regiões em desenvolvimento, enquanto próstata e câncer colorretal ocorrem mais em regiões desenvolvidas”, observou o diretor da IARC, Christopher Wild. O levantamento permite que os gestores de saúde possam definir prioridades para o controle da doença, além de prever a incidência da doença e a taxa de mortalidade nos próximos 20 anos, de acordo com as mudanças previstas no envelhecimento e crescimento da população. (Com informações do Instituto Nacional de Câncer – 1.06.10)

Nenhum comentário:

Postar um comentário