30 junho 2011

CANCER - REFLEXÃO SOBRE AS ENFERMIDADES

Acredite! Embora eu não tenha passado “diretamente” por este tipo de provação que ora vivencia, transcrevo neste artigo minha forma de pensar e de encarar situações semelhantes a tua, em que pude tirar lições de vida que aliviaram meu sofrimento convivendo com inestimáveis irmãos com a mesma enfermidade, e que já se encontram em outra dimensão de vida; e de outros tantos, que recentemente foram surpresos com tal enfermidade cancerígena.
Creia que aprendi a compreender a enfermidade como uma cadeia inegavelmente harmônica de reações do organismo como um todo, onde o estado emocional, pensamentos e atitudes do cotidiano determinam o grau de vitalidade de todas as células que compõem nosso corpo. Assim, se tivermos uma vida equilibrada com o universo, obviamente focada com pensamentos de paz, amor e gratidão a Deus por nos ter dado a oportunidade de estarmos neste plano terrestre, com certeza seremos saudáveis e felizes. E isso não é fácil entender e aceitar.
Por isso é imprescindível compreender a estrutura bioenergética do SER e respeitar as mutações naturais e cotidianas que permeiam e regem o enigmático sentido da existência humana. O organismo é vitalizado por energias que promovem a vida e o bem-estar. A doença é um alerta de que as coisas não vão bem. Mas procuramos fechar os olhos e acreditar que este é o nosso destino, e nos entregamos equivocadamente a morte inevitável do corpo. Esta crença e atitude contrariam a própria natureza de vida do indivíduo, que possui condições plenas de se reabilitar, se assim conseguir olhar pra si mesmo e reagir com a força imensurável da reabilitação orgânica.
Entenda que A VIDA É CÍCLICA em todas as cadeias de seres vivos deste orbe. Não tem contraditório. Ignorá-la é refluir dos conceitos existenciais da VIDA.
Portanto, estimulo-o a compreender que a nossa mente possui um efeito incrivelmente direto e instantâneo no organismo, que pode causar sensações de prazer ou de sofrimento. Este sentimento, em casos mais graves, nos conduz ao caos bioquímico, e em conseqüência, a dor e morte.
Na realidade, por trás de uma disfunção na saúde bioenergética, se oculta uma assombrosa cegueira quanto à vida. Um olhar mais profundo revela que a doença energética foi construída ao longo de anos, até chegar ao nível de um problema físico ( enfermidade).
Partindo dessa premissa concluímos que a mente causa reações de energias extremamente potentes e importantes, a ponto de influenciarem eletronicamente o corpo, e o SER. Portanto, se aceitarmos a dor e o sofrimento com naturalidade, o organismo reagirá “positivamente” melhorando a hemodinâmica das funções vitais do organismo, e até curando os males existentes.
É notório que nessas doenças convencionadas na medicina como incuráveis (Câncer e outros males), fazem com que as pessoas se agarrem desesperadamente a uma determinada religião; ou a várias, na esperança de um milagre. Acontece que a CURA não depende unicamente dos procedimentos médicos e efeitos das aplicações terapêuticas diversas; nem tão pouco, da interferência equivocada de algumas doutrinas religiosas que dissimulam, muito das vezes, suas verdadeiras intenções.com o “fiel” enfermo.

Neste sentido, reporto-me aos sábios ensinamentos e exemplificações de Jesus vislumbrando tua aceitação no auge do sofrimento e da dor que ora te afliges. ”No mundo tereis tribulações, mas tende bom ânimo, pois Eu venci o mundo (Evangelho, segundo João, 16:33)”.

Imprescindível para restabelecer a saúde e a qualidade de vida é a FÉ em DEUS, bem como, a conduta mental do enfermo encarar a doença. Assim, como pode o medicamento reagir positivamente se as forças do seu “EU INTERIOR” não têm nenhuma esperança e confiança no Criador do Universo? Com certeza, o medicamento terá efeito sim, porém não satisfatório, entendendo que somos um complexo de células que se interagem intrinsecamente com o nosso estado emocional e psicológico.
Após essa preleção de minha visão focada no entendimento da criação e objetivos do universo, é que lhe digo que NÃO PERCA AS ESPERANÇAS!
A cura da tua enfermidade dependerá, e muito, de tua vontade de viver e da tua fé em aceitar os desígnios de Deus. 

Acredite no DEUS UNIPOTENTE (sem religião) e na FORÇA DO TEU EU INTERIOR de “virar esse jogo” em prol do resgate do teu bem estar e felicidade, e de todos que te amam!
Que Deus os abençoe e lhe dê forças para superar todas as vicissitudes inevitáveis da vida.
Continuo com minha família vivendo em harmonia e muita paz, na expectativa de poder ajudá-lo na busca de tua PAZ e FELICIDADE.

Cure seu espirito, a medicina não cura doenças morais.

Abraços fraternos,
TEU IRMÃO
Roberto Luiz
Médico Veterinário, escritor e artista plástico

Um comentário:

  1. Esses três últimos artigos sobre câncer e fé estão maravilhosos, com certeza me faz refletir e repensar no que estou vivendo. Muito obrigada por me indicar o caminho da cura espiritual e física!
    Que Deus os abençõe grandemente!
    Foram sensacionais....

    ResponderExcluir