01 junho 2013

CANCER - O DESAFIO DE SE LEVAR A ALMA À MEDICINA

Com o surgimento do Movimento de Medicina e Espiritualidade, na década de 1970, muitas pessoas perguntam se essa relação é negativa ou positiva e se é realmente relevante. Na verdade, tudo depende da relação da criatura com a sua própria fé, com o seu modo de se relacionar com o Ser Supremo, porque nem sempre a adesão a uma religião formal significa êxito na vivência da espiritualidade. Essa distinção será bem explicada no Mednesp 2013, o Congresso Nacional da Associação Médico-Espírita do Brasil, que acontece em Maceió, no fim deste mês.

Desde o primeiro dia, a programação destaca o olhar do médico e dos profissionais da Saúde sobre a infância, a adolescência, a madureza e o envelhecimento, que vai muito além do organismo físico. Das dores e alegrias do recomeço às lutas e restrições do término da existência, tudo é luta e aprendizado na trajetória terrestre do espírito imortal, que o médico deve acompanhar com sabedoria e amor.

Doenças cardíacas, transtornos mentais, obesidade, câncer, distúrbios sexuais, enfim, vários aspectos da saúde serão abordados à luz da reencarnação e da educação espiritual. Veremos que é preciso buscar na alma as raízes das doenças. A mente humana, comandada pela alma, pode gerar tanto as forças equilibrantes e restauradoras para os trilhões de células do organismo físico quanto os raios magnéticos de alto poder destrutivo que as aniquilarão.

O Mednesp vai enfatizar, com subsídios científicos importantes, que a construção da espiritualidade na Saúde exige tempo. Serão apresentadas também as últimas teorias e pesquisas científicas que entreabrem o entendimento da consciência não local e do cérebro quântico.

Demonstrará, com o estudo de neuroimagens, que é possível um entendimento mais amplo da ação da alma sobre a mente e o corpo, tanto no processo mediúnico, quanto na meditação e na prece. Enfim, em teoria, hoje é possível acompanhar a ação do espírito no citoplasma da célula e vislumbrar como ele se conecta igualmente além das fronteiras físicas com o mundo dos espíritos e o Ser Supremo.

Como a Medicina Espiritual enfatiza o valor da prece, da confiança em Deus, do encorajamento à saúde, do emprego das transfusões vitais e da terapêutica energética, tudo isso será relembrado em Maceió por cerca de 100 oradores, que apresentarão as pesquisas científicas que dão respaldo às suas exposições. Esperamos a presença de pelo menos 2 mil pessoas no evento, que a cada edição discute instrumentos para se levar cada vez mais a alma à Medicina.
Por: »Dra.  MARLENE NOBRE - ginecologista e pres. da AME-Brasil e da AME-INT
Gazeta de Alagoas/23/05;2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário